Amanheceu mais uma vez, de repente iniciou-se mais uma semana; aquelas expectativas para retomar algumas direções que, num passado quase fixado, agora alude à sua mente como  uma lembrança. As vezes que se via no espelho reconhecia uma pessoa resolvida consigo mesma, que saía com os amigos e não havia o receio de embrenhar-se fundo a um novo relacionamento amoroso, onde havia aquela velha facilidade de entregar-se para a pessoa.

Algum ocorrido de forma inesperada alterou sua percepção da vida e pode ter criado fobias nunca antes experimentadas. Talvez a morte de alguém próximo, o abandono feito por aquela pessoa especial; as críticas aos teus trabalhos, à tua aparência ou mesmo um acidente deixou você desabilitado para algumas funções, antes corriqueiras.

Há uma palavra da qual você deve refletir. Uma palavra tão simples mas que foi presente na vida de grandes homens e mulheres do passado. Pessoas famosas como Alexandre, O Grande; Albert Einstein, Mahatma Gandhi – e muitos outros – entenderam-na, a puseram em prática e deixaram seus nomes na História: esta palavra é a resiliência!

A resiliência é um substantivo não somente na classificação da palavra; ela define da mesma forma o perfil do sobrevivente. Algumas práticas para iniciar sua resiliência são:

·        Autorreconhecimento por recursos pessoais

Esteja aberto(a) para desenvolver uma prática que lhe dê um breve prazer. É preciso exercitar a resiliência no fator pessoal. Às vezes, passar algumas horas em uma cafeteria no centro da cidade dá a você momentos de prazer, distração e descanso à mente. Descubra o que lhe dá este descanso mental. Experimente passeios inesperados durante o dia, quebre a rotina de vez em quando.

·        Quem já passou por isso?

Paralelo a esta alternativa de autorreconhecimento, pratique reconhecer as pessoas parecidas com você e aproxime-se dela. Mas não se esqueça, vá de encontro com pessoas que já possuem esta introdução ou que já praticam a resiliência, igual a você.

·        Desenvolva recursos internos e afetivos

Escute músicas que remetem à natureza e com letras de aspectos de superação. Buda sabia disto: leia sobre ele e saberá o quanto fora um homem marcado por decepções e como conseguiu desenvolver a meditação por meio da natureza.

·        Reconheça seus limites

Não exija demais de você; o perfeccionismo é um ideal inalcançável em qualquer atividade. Procure sempre melhorar naquilo que propôs a si; com calma e planejamento.

Nutrir bons pensamentos é prática de perspectiva ao recomeço, para um sobrevivente. Estabeleça estas metas e, após praticá-las, estabeleça outras. Há grandes pensadores que afirmam existir 12 portais da resiliência; caminhos para atingir uma superação consistente. Estudos relacionados estão em constantes publicações e que podem ajudar você a conhecer as estruturas dos 12 portais.

Rui Mesquita