Em cada um de nós existem duas pessoas ou personagem, uma é você, a sua realidade; e a outra é o seu desejo, como gostaria que você fosse, aquela pessoa ideal imaginada por você.   Algumas pessoas discordam desta afirmação, isso é normal, são as pessoas associadas; outras pessoas concordam com essa afirmação, são as pessoas dissociadas. Aquelas que concordam, são as que evidenciam essa dualidade, fulanas que se sente independente da outra pessoa dentro dela mesma, e para confirmar o que estou relatando responda mentalmente minhas perguntas a seguir:

Você se culpa pelo estado atual da sua vida?

Você acredita que poderia está em uma situação melhor se não fosse você mesma?

Você gostaria de fazer como deveria ser feito, mas faz tudo ao contrário?

Se você pudesse divorciar de você, o divorciaria?

Se você pudesse dá umas bofetadas em você, para aprender a fazer direito, você daria?

Às vezes você chegar a se odiar?

Se a maioria das respostas foi sim, você tem vivido uma vida dúbia, dissociada, aonde você condena alguém e esse alguém é você mesma. Numa coisa podemos concordar, toda vez que condena essa personagem que existe dentro de você, quem sofre? A personagem ou você? Se a resposta for VOCÊ. E por que à culpa?

Você já parou pra pensar que não existem duas pessoas dentro de você? Ou se existir não será possível condenar uma, em detrimento à outra? Toda vez que a reprovar, as duas pagarão sentença juntas.

Que tal fazer as pazes com a outra personagem dentro de você? Que tal chamar a outra parte pra conversar? Entender suas necessidades reais, satisfazer-las e propor acordos para conquistar coisas que você deseja? Acredita que as partes unidas serão mais fortes? Estabeleça uma relação de amor com a outra parte, elogia, comemora, se diverte com a outra parte, mesmo quando ela faz besteira; cobre resultado, mas não cobre tanto a ponto de sufocar; comemore sempre as conquistas com sua outra parte, por mais simples que seja a vitória; antes de tomar uma decisão consulte a sua outra parte, converse. Tenha harmonia e conquiste o AMOR PRÓPRIO.

Talvez essa outra parte seja seus hábitos que fazem tudo errado, que roubam seu tempo, faz você comer demais e não saudáveis, faz você procrastinar, não deixa ir para academia, não deixa praticar exercícios físicos, gasta mais do que ganha, não desenvolve profissionalmente porque não consegue estudar, não tem um relacionamento saudável.

E você é sua consciência que gostaria de fazer tudo certo ao seu julgamento, está com um corpo saudável, profissionalmente desenvolvida, poupança recheada, vida financeira saudável, com aquele sonho antigo realizado.

Meu conselho: Poe sua consciência para conversar com seus hábitos.

Hábitos: Uma maneira que o cérebro/mente encontrou de fazer as coisas automáticas sem consultar a consciência, objetivando diminuir gasto de energia do cérebro. Por isso, você faz e se arrepende, porque faz sem consentimento da sua consciência. Estabelecer hábitos é importante para que haja economia de energia, mas é preciso consultar a consciência antes de se tornar uma ação, um pensamento, uma comunicação em habito, pois se não haver critérios, será muito mais desafiador remover hábitos ruins e desenvolver hábitos bons.

Se você deseja remover hábitos negativos e instalar hábitos positivos que te leve ao sucesso procure profissional Programador Neurolínguistico e Coach para entender a estrutura dos seus hábitos e fazer uma reprogramação mental.